domingo, 15 de maio de 2022

Passado sábado, percurso à vela dos AdV`s (Amigos da Vela)

De Leixões até ao fim do mundo e regresso. Leste rijo que muitas vezes ultrapassou os 20, 21 nós, grande amplitude de rajada, mar chão, vento quente, sol no mar... sinais de chuva e trovoada em terra, uma atmosfera fantástica de luzes e contrastes de cores, 7 veleiros no mar pelo menos (e outros representados a bordo)!

Mais um dia para recordar de encontro de amigos da vela em Leixões, com uma navegação matinal espectacular, desafiando rizos e mareação atenta para rondar uma das boias ao largo da Praia da Madalena, local bem conhecido dos bravos navegadores como o fim do mundo...

E uma vez chegados ao fim do mundo, o regresso se impunha, não só pelo receio do desconhecido a sul, mas também pela vontade de cruzar a esteira de amigos tardios que rumo a sul ainda faziam e também, não menos importante, por que se impunha rondar a horas decentes a "boia" residente no Brise de la Mer... onde muitos mais amigos de outros veleiros se cruzariam...

E como sempre, o registo fotográfico ou em vídeo desta odisseia, "alimento" para registo no blog e auxiliar de memória para mais tarde recordar mais este dia fantástico de vela e de convívio com os amigos da vela.

Conviver, navegar em  conjunto, partilhar desafios, partilhar esta paixão pela vela e pelo mar, partilhar avarias, reparações, manutenções, passar bons momentos de alegria, alimentar a amizade...

Afinal, o que se leva desta vida? A vida que se leva...

Obrigado amigos, estes momentos não têm preço!

Bons ventos!

segunda-feira, 9 de maio de 2022

Atravessar o Atlântico em solitário


Sempre uma aventura... e numa embarcação pequena não competitiva, o tempo e espaço voltam quase a 500 anos atrás...

sexta-feira, 6 de maio de 2022

The Art of Slowing Down Time


Um belíssimo vídeo de uma magnífica aventura protagonizada por Emma Ringqvist no seu veleiro pelo Atlântico fora.
Para ver, calmamente...
Emma, thanks for sharing your adventure!

quarta-feira, 4 de maio de 2022

Moby Dick nos mares de Leixões, abril de 2022


Por vezes é Sábado...
Quando o vento é certo e o mar também...apura-se a mareação e só se reage às diferenças ténues dos seus humores... veleiro vai rápido, rapidinho...
Recorda-se a última saída e já se sonha com a próxima...

quinta-feira, 28 de abril de 2022

Beneteau First 36


Primiros testes dum novo First construído na Eslovénia no estaleiro da Seascape (pertencente ao grupo Beneteau desde 2017).
Uma nova estrela para a herança First?

Naval architect: Samuel Manuard
Design by: Lorenzo Argento (who also designed First Yacht 53)
Interior design by: Gigodesign studio





segunda-feira, 25 de abril de 2022

Sábado de tarde, Amigos da Vela, 23 de abril


Foi ir ao mar de manhã, foi almoço no Brise de la Mer, foi boa conversa de mar entre muitos amigos.
E foi mar outra vez de tarde, uma ida ao fim do mundo e regresso a bordo do Swallow.
Que tarde de vela! E que dia...
São os sábados do nosso encantamento...
E viva o 25 de abril, mas o dia de todos, da liberdade e da democracia, e não daqueles poucos que se julgam donos dele.
E neste dia em que comemoramos a liberdade, viva a Ucrânia!

sábado, 23 de abril de 2022

Imoca Hublot


Quem diria há uns anos que os veleiros de competição oceânica do futuro seriam assim?
Ninguém...

segunda-feira, 18 de abril de 2022

Sábado de Páscoa entre os Amigos da Vela

Manhã fabulosa de vela nos mares tenebrosos de Leixões e Douro, em dia de sol depois do nevoeiro matinal, com vento do quadrante norte que se manteve até à hora de almoço na ordem dos 15 nós e mar de pequena vaga.
Enquanto os amigos ( ANA CRISTINA, SWALLOW, CATRINETA, CADIIR), se entretinham já no mar fazendo bordos e indecisos para onde ir (para norte?, para a Madalena? mais conhecida pelas suas boias que marcam o fim do mundo…, para oeste até aos cargueiros?), os patrões do Moby Dick na marina se debatiam com alguns problemas mais dignos de aprendizes, como montar a vela de estai (uma lentidão…), deixar cair parafuso de manilha ao mar…, falta de uma escota que obrigou a promoção de outro cabo à função... enfim dificuldades criadas por algumas semanas de inatividade, primeiro pela mudança para o pavilhão nacional, depois manutenção…
Resolvidos estes problemas, foi só largar amarras e sair, e a nau, limpíssima de obras vivas e mortas (estas a brilhar de cêra depois da polidela…), as águas cortou com uma superior elegância, digna de aqui ser registada…
Saídos para mar aberto, os amigos a oeste lá longe se avistavam, pelo que a oeste se rumou até a frota estar toda junta. E como as dúvidas, em jeito de desafio, em especial pelos Fortunas…  tinham sido já levantadas quanto ao desempenho do formoso veleiro Moby Dick… este, ferido na sua vaidade, a fundo se aplicou na mareação do rumo e das velas.
E só foi vê-lo passar… primeiro no rumo para leste, depois para sul na direcção do Douro, ao encontro do Ana One, um Bavaria 46 dos amigos Paulo e Pedro, nau de tamanho inusitado nos amigos da vela, na sua "primeira" viagem até Leixões para a prometida sessão de inauguração…
E depois do encontro ao largo do Douro o regresso se fez a Leixões, uns por terra, outros por mar (atenção para os menos habituados nestas coisas quando se diz por terra não interpretem à letra… leiam antes mais junto a terra…), e aqui mais uma vez Moby Dick, limpinho de obras vivas e mortas, se agigantou aos Fortunas, só sendo ultrapassado pelo belíssimo veleiro Ana Cristina nas últimas bolinas na boca da bacia do porto, dum despique bonito de se ver…
Os Fortunas, atónitos mas não convencidos, não perderão oportunidade de se "vingarem" da afronta, mas enquanto esta não chegar… a conversa será sempre muito agradável, em especial com o nosso querido e inspirador amigo Atílio... Como eu gosto destas "regatas" onde todos ganham...

Amarrados as famosas naus nos seus berços, visita ao Bavaria 46 se seguiu, com brinde à amizade e ao sucesso deste novo empreendimento dos amigos Paulo e Pedro. Nau de tamanho imenso, de tal modo que chegaram a ser levantadas desconfianças injustificadas de oligarca russo metido no meio do negócio… um espaço interior brutal, com 4 quartos e 2 WC, um salão enorme, um poço e convés enorme. Um excelente veleiro para umas férias de um grupo de amigos ou de família , exigindo porém que entre destes haja pelo menos 2 pessoas com experiência para o navegar, pois é tudo em grande e colocá-lo num lugar de marina é já mais exigente. E para os interessados, informa-se que este veleiro vai estar brevemente em Portimão…
E assim se cumpriu mais um dia excelente de vela e de convívio entre os amigos da vela! 
Viva a vida, venha o próximo sábado!



e as fotos dos amigos...

quarta-feira, 6 de abril de 2022

domingo, 3 de abril de 2022

Proas invertidas?


Mais velocidade, menos consumo, mais facilidade a enfrentar a vaga, mais conforto para a tripulação...
Os antigos, como os vikings, já o tinham descoberto há muito tempo com as suas embarcações de proas redondas...

sexta-feira, 1 de abril de 2022

Histórias de Dinghys


Roger Barnes, navegador de aventuras em dinghy, há muito que nos habituou com os seus vídeos relatando as suas navegações por quanto são baías, rios, lagos...
Um multidão de aficionados por essas águas da Europa, fazem encontros, fazem percursos, desta vez em Baía de Arcachon (França)!

quarta-feira, 30 de março de 2022

BARCELONA TO HOST 37TH AMERICA'S CUP IN 2024!


Mais uma vez Espanha dá cartas nas grandes competições mundiais.
Condições fantásticas em vários locais da sua costa, uma "afición" pela vela que neste canto lusitano não se sabe o que é, uma capacidade económica bem superior.
E Barcelona...no top!

segunda-feira, 28 de março de 2022

Offshore Dinghy...


Vela tradicional, a magia dum legado que perdura, a paixão pelas pequenas embarcações com história.




sexta-feira, 25 de março de 2022

Solaris 111


CeFeA, nome desta preciosidade...
Um super-yacht, carbono, titânio, um design ...que se pode dizer de algo tão belo?

sábado, 19 de março de 2022

Bavaria 30 Cruiser


Atravessar o Atlântico em solitário, explorar as praias de águas quentes do Panamá, uma aventura a seguir!

terça-feira, 15 de março de 2022

Sábado de chuva

 


Cinzento e molhado mas as papas do "Brise de La Mer" não faltaram...
Nem a companhia dos amigos, à volta da mesa e a bordo.
Nem historias de afinações de válvulas, levadas a cabo durante a manhã.
Os carapaus grelhados depois das papas, uma delícia, uma boa pinga a acompanhar a ajudar à festa.
Cinzento e molhado lá fora, boa conversa cá dentro...e a bordo também.
O mau tempo nunca é geral nem dura sempre...
E a revista à santa armada, claro...




sexta-feira, 11 de março de 2022

terça-feira, 8 de março de 2022

Leonardo Papini e o seu veleiro Fraternidade


Já uma lenda, um veleiro fantástico, aventuras para seguir!
E aos 79 anos a paixão pelo mar não esmorece...

sábado, 5 de março de 2022

terça-feira, 1 de março de 2022

Ucrânia livre, Free Ukraine


Esta mensagem não é sobre barcos, vela ou o mar... Não há como ignorar...

Os ditadores estão lá e só conhecem uma lógica: o poder sem moral.
Não nos sobra disposição para mais nada ou quase... tempos terríveis.
Os nossos pensamentos estão com o povo Ucraniano, apoiemos os seus esforços para continuarem livres, para o mundo continuar livre.
Aprendamos a lição... Viva a Europa e o mundo democrático.

 

domingo, 27 de fevereiro de 2022

Sunbeam 32.1


Arrojado no design, lot of space...no interior e exterior, gostos...
Plataforma eléctrica para banhos que se esconde à popa, 2 rodas de leme, motor eléctrico...
Não é barato...

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

Golden Global Race 2002 - Allspice Yachting


Mais um concorrente para a Golden Global Race 2022!
Volta ao mundo, em solitário, sem escalas, sem modernices de tecnologias posteriores a 1968...



sexta-feira, 18 de fevereiro de 2022

Saltram Saga 36


Veleiro para dar a volta ao mundo?
Não adianta procurar nos veleiros mais recentes...
Saltram Saga 36, um desenho com provas dadas, veleiro escolhido por Pat Lawless para entrar na Golden Globe Race, uma regata à volta do mundo, em solitário e sem GPS e outras modernices...
Este é um vídeo da sua preparação numa voltinha da Irlanda aos Açores...

Mais informações: http://patlawlessggr.com/





quarta-feira, 16 de fevereiro de 2022

sábado, 12 de fevereiro de 2022

Esta sábado, mais um sábado de verdade...mais um percurso à vela!

 


Saída cedo de manhã, como para o trabalho... 
"podes ir mas não faças barulho de manhã..."diz quem pode...e a gente obedece, lesto e silencioso, qual "puto" no desenfianço para a brincadeira. Pega-se no saco da vela preparado na véspera, máquina fotográfica e...zás! À marina se chega num instante, o ar matinal e paisagem parece que dão forças e tiram todas as maleitas como que milagre...
São os sábados do nosso encantamento...
Os amigos, alguns já ao longe se vislumbram nos afazeres de preparação dos seus veleiros, outros vão chegando, mas quem não dava sinal de vida era o vento. Manhã de sol com nuvens em terra, bandeiras caídas na desgraça... sem vento, só restava desentorpecer as pernas, dar duas de letra e combinar o almoço em hora de pequeno almoço para muita gente... pois a esperança de vento logo o início da tarde era muita.
Papas no famoso Club Nautic Brise de La Mer às 12h00, peixe grelhado logo a seguir, boa conversa a acompanhar, cafézinho...,13h30 já nas embarcações prontos para soltar amarras e partir para o famosa bacia de Leixões e daí para o mar desconhecido.
Como a malta gosta disto...
Moby Dick (First 300 Spirit), amarrado no cais, tristonho e inconsolável ficou quando me viu passar a bordo do Swallow, (Fortuna 9) nau terrível que espalha vergonhas a todos os que a desafiam e disputam o seu andamento (a ver vamos...)
No Swallow, três amigos, Pedro, o comandante, Atílio, comandante do Catrineta, (outro Fortuna 9) e eu, a quem cabe metade da culpa da tristeza do Moby Dick ter ficado no cais (que reparto com o meu amigo Soares, a bordo do Esperanza do Paulo).
E a grande armada ao mar se lançou em tarde maravilhosa com vento fraco do quadrante oeste, sol, mar chão na direção do fim do mundo. 
Numa navegação "tecnicamente" apurada com subida e descida de spi assimétrico e genoa, aproveitando ao milímetro os humores do vento, no meio das contínuas observações do amigo Atílio, que duvidando das superiores lides dos tripulantes mais novos e das facilidades que estavam a dar aos outros, não os deixava em descanso... Gargalhada atrás de gargalhada, o Swallow lá cortava alegremente as águas... e à famosa boia da Madalena o Swallow passou e não rondou, continuando por muitas boas braças pelo mundo desconhecido perante a aflição do querido amigo Atílio (não se faz, não se faz), dando tempo a que os veleiros mais atrasados se aproximassem da mesma. Chegados à boia, cambadela no Swallow, descida do spi, subida da genoa, o rumo era para norte!
E ao bom norte se chegou, apanhando os amigos pelo caminho e na marina todos juntos entraram. Missão cumprida, embarcações amarradas, hora das histórias da navegação e da boa conversa, o sol a preparar-se para deitar, a noite já pronta para entrar ao serviço.
E dos anos passados dos Amigos da vela se falou, dos membros fundadores desde o jantar de Natal de 2008 (muitos amigos animadores das saudosas Regatas da Amizade nos primeiros anos da década do ano 2000), do grupo inicial a que o amigo Zulmiro chamou ADV 1.0, passando pelo reforço do grupo com amigos da Póvoa, os ADV 2.0, e agora mais recentemente com mais adesões, a 3ª renovação, os ADV 3.0...
Um grupo inclusivo, aberto, completamente informal, no qual é suficiente aparecer. para se participar...
Mas é preciso aparecer...
E nestas memórias se acabou o dia já noite feita, alma cheia.
E o "puto" chegou a casa de sorriso aberto...
Bons ventos!


Bons ventos!